Anatomia da cachaça

Para chegar até o copo, sua Germana passou por muitas fases. Da colheita ao envelhecimento, a cachaça da palha recebe vários nomes e formas, que são alterados a cada nível do processo de fabricação. São tantas transformações que, durante a destilação, a Germana chega a criar cabeça, coração e cauda.

Esses termos são usados para nomear as frações da bebida após a destilação. A divisão é necessária porque a primeira e a última parte da produção (cabeça e calda) são consideradas impróprias para o consumo, pois contêm elementos nocivos. Assim sobra o coração, e não é à toa que a parte restante recebe esse apelido. Essa é a fração nobre da bebida, compreendendo os compostos ideais para a fabricação de uma cachaça de qualidade.

Lembramos que essa separação ocorre com mais facilidade em produções artesanais, como a utilizada pela Germana. Por isso a cachaça da palha é mais refinada que as bebidas industriais. Basta sentir o sabor e aroma da Germana para comprovar que, no mundo da cachaça de alambique, a qualidade vem do coração.

Fonte: http://migre.me/9nQZY

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s