E se não existisse a Germana?

O mundo sem cachaça seria muito pior do que se imagina. Além da imensa tristeza de não podermos contar com o sabor da Germana, problemas muito mais profundos ocorreriam em toda a sociedade.

É o que diz Patrick McGovern, diretor do Laboratório Arqueológico Biomolecular do Museu da Universidade da Pensilvânia. “Os seres humanos bebem desde o seu surgimento como espécie. O álcool teve um grande impacto no que somos, biologicamente e culturalmente”, afirma Patrick. Em seu livro Uncorking the Past: The Quest for Wine, Beer, and other Alcoholic Beverages (Tirando a rolha do passado: a jornada por vinho, cerveja e outras bebidas alcoólicas), o pesquisador mostra que a bebida alcoólica participou ativamente dos processos de construção de nossa cultura e sociedade.

Essa relação entre cultura e bebida é o que norteia a Germana na produção da cachaça de alambique. Procuramos pôr um pouco de Minas em cada garrafa, e representar nosso povo em qualquer lugar do mundo.

Fonte: http://migre.me/95PS7

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s